Adriane Lopes (Patriota) será empossada como a 65ª prefeita de Campo Grande na manhã desta segunda-feira (4). Ela já ocupa o cargo desde sábado (2), com a formalização da renúncia de Marquinhos Trad (PSD), que é pré-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul.

O ato será na Câmara Municipal, a partir das 10h. Perante os 29 vereadores, a segunda mulher a comandar o Executivo deverá fazer o juramento de “manter, defender e cumprir as Constituições Federal e Estadual, observar a Lei Orgânica e demais leis, promover o bem geral do povo campo-grandense e sustentar a integridade e independência do Município”, como previsto na Lei Orgânica do Município.

Adriane foi vice-prefeita nos dois mandatos de Marquinhos. Bacharel em Direito e Teologia, é pós-graduada em Gestão Pública e Gerência de Cidades. É casada com o deputado estadual Lídio Lopes, com quem tem dois filhos.

Entenda – Antes de Adriane, a primeira mulher a comandar a cidade foi Nelly Bacha (PMDB). Em 1983, era presidente da Câmara Municipal e foi nomeada pelo então governador Wilson Barbosa Martins, do mesmo partido.

Na época, as eleições diretas para prefeito estavam suspensas pela ditadura militar. Apenas em 1985, o pleito foi retomado.

Portanto, Adriane é a primeira a chegar ao cargo pelo voto direto, ainda que sua reeleição tenha sido como vice na chapa de Marquinhos.