O presidente do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Carlos Siqueira, confirmou à CNN que a legenda fará a indicação oficial ao Partido dos Trabalhadores (PT) da pré-candidatura de Geraldo Alckmin à vice-presidência da República, durante um evento na manhã desta sexta-feira (8), em um hotel de São Paulo. A informação havia sido antecipada pela âncora da CNN Daniela Lima.

Do lado do PSB estarão presentes os ex-governadores de São Paulo Geraldo Alckmin e Márcio França, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e o prefeito de Recife João Campos.

Do lado do PT, é esperada a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann.

Lula, inclusive, deu declarações à rádio Lagoa Dourada nesta terça-feira (5) sobre a chapa com ex-governador paulista. “Então eu e o Alckmin podemos estar juntos na chapa. Eu vou ter uma reunião na sexta-feira em que o PSB vai propor o Alckmin de vice e isso nós vamos levar para discutir no PT. E você pode ficar certo que, se nós estivermos juntos, vamos reconstruir o Brasil, porque somos dois democratas, gostamos da democracia, exercemos a democracia e temos como prova o exercício dos nossos mandatos.”

Enquanto a chapa nacional caminha para formalização nos próximos meses, os dois partidos ainda precisam definir alianças nos estados.

Em São Paulo, onde Márcio França (PSB) não pretende recuar da candidatura em favor de Fernando Haddad (PT), a situação está indefinida.

O cenário também é complicado no Rio, porque o PSB insiste em lançar Marcelo Freixo e Alessandro Molon, apesar da oposição pública da direção nacional e estadual do PT.

Por: CNN